Jogo de paixão

Com um olhar de pente fino, Joaquim percorreu aqueles cachos em busca de seus contornos elementares, querendo vivenciar cada centímetro do cheiro daquele shampoo que eriçava os pelos dos braços e instigavam sua imaginação. Ai, como dói a mão sobre a nuca. Mas Marina nada queria dizer, seus olhos estáticos nos lábios do amante que balbuciava injúrias de amor. Não, não quero você perto de mim, não quero este hálito tremendo em minha boca. Apenas olhe. Apenas cheire. Mas não se aproxime de mim. Me beije.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s