Ao aspirante a roteirista

Abaixo, está um trecho retirado do livro “Criação de curta-metragem em vídeo digital“, de Alex Moletta (Editora Summus, 2009) – pág. 39 e 40. Queria compartilhar com vocês, pois me identifiquei com as indicações e acho que é uma reflexão interessante para aqueles que são da área. Aqueles que já estiveram em minhas aulas talvez reconheçam algumas coisas ditas.

AO ASPIRANTE A ROTEIRISTA

Vou resumir aqui o que aprendi com professores e orientadores. São dicas importantíssimas para quem pretende se dedicar a contar histórias por meio da linguagem escrita.

Os dois elementos principais do processo da criação artística são o questionamento e o conhecimento. Acredito que daí nasça o desejo de conhecer algo mais profundamente. Quando somos arrebatados por um fato ou fenômeno, nossa intuição nos faz perguntar imediatamente: ‘ Por que isso aconteceu dessa forma e não de outra?’ Tal pergunta nos impele a buscar uma resposta que dê sentido a essa experiência misteriosa que é a vida. Um roteirista necessita conhecer o ser humano – inclusive moral e espiritualmente – para falar dele em suas histórias.

Em primeiro lugar, se você pretende escrever roteiros, precisa ler e escrever muito, mas sobretudo assistir a filmes de todos os tipos. Não há filme tão ruim que não possa ensinar algo, mesmo que seja como não fazer filmes. Assista a curtas-metragens, seja em película ou em vídeo, leia roteiros, depois leia mais roteiros e assista a mais filmes. É necessário conhecer dramaturgia e literatura, ler os clássicos, aprender sobre mitologia e culturas universais, contos e lendas regionais, se interessar por filosofia e sociologia, frequentar cursos, oficinas e workshops de roteiro, conversar com outros roteiristas, ler livros sobre criação de roteiro e cinema, buscar informações sobre processos de criação literária, estudar outras vertentes da arte – como pintura, música, dança, teatro. É preciso alimentar-se culturalmente. Paulo Francis escreveu um texto muito interessante chamado ‘Um guia para se ter cultura’, disponível em qualquer site de busca da internet. Nele, o jornalista cita uma bibliografia básica que permite a qualquer um compreender a aventura da humanidade.

Digo isso porque se um roteirista tem uma ideia genial, que acredita ser original e revolucionária, com quase toda certeza já existe um filme, uma peça teatral ou um romance tratando do mesmo assunto com muito mais propriedade. Isso não quer dizer que o roteirista não possa ser original, mas sua originalidade está em sua visão de mundo, na forma como vê as coisas acontecendo.

Tudo isso é importante para que você descubra a sua forma de criar roteiros e estruturar histórias e personagens. Ninguém vai lhe ensinar esse processo. Você terá de aprender sozinho, encarando o papel ou a tela do computador. Portanto, nunca se contente. Busque uma formação adequada para se tornar um bom contador de histórias – seja num curso de graduação em cinema ou não.

Anúncios

Um comentário sobre “Ao aspirante a roteirista

  1. Muito bom o trecho. Especialmente bom pra mim que de fato aspiro contar histórias e que, nestes últimos 6 meses, acredito não estar dedicando tempo suficiente a leitura e pesquisa. Além do que foi dito no trecho, creio que é indispensável estudar expressão corporal e facial, comparando os apontamentos com constatações em locais públicos (na rua, metrô, ônibus, salas de aula, etc;. Acho que isso ajuda a dar mais detalhes a movimentação dos personagens em cena, mesmo que não se vá dirigir o que se escreve. Duas boas indicações neste campo são: “A comunicação Não-Verbal” de Flora Davis e “O corpo fala” de Pierre Weil e Roland Tompakow.

    Bom post.

    Aloysio Roberto Letra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s