Werner Herzog eats his shoe

Algumas vezes, quando vou assistir a um filme, faço uma pequena pesquisa para saber mais a respeito do tema, do diretor e de circunstâncias da realização. Isso se intensifica quando o filme que será assistido está servindo como estudo para algo que vou fazer. Esse é o caso do documentário “Gates of Heaven”, dirigido por Errol Morris. Ao procurar a respeito dele, encontrei uma pérola que quero compartilhar.

Quando o documentarista americano planejava realizar este filme a respeito de um cemitério de animais e a família que administrava este negócio, o cineasta Werner Herzog achou que seria dificílimo emplacar a história e apostou que comeria os sapatos que calçava se este filme fosse concluído e exibido para o público nos cinemas.

Acontece que o filme foi terminado e, por sinal, iniciou a carreira daquele que é um dos maiores documentaristas americanos da atualidade, autor de um clássico como “A tênue linha da morte” e vencedor do Oscar há poucos anos por “Sob a névoa da guerra”.

Werner Herzog é um homem de palavra. Não é a primeira vez que tem que pagar uma aposta maluca como esta. Assim, foi registrado em um filme curta-metragem o cineasta alemão literalmente comendo seus sapatos. Lembrem que Herzog já era um cineasta consagrado, com títulos como “Aguirre, a cólera dos deuses”, “Nosferatu, o vampiro da noite” e o fabuloso “O enigma de Kaspar Hauser” em sua filmografia. Após nutrido pelo couro de seu sapato, realizou também “Fitzcarraldo” e um documentário que deve ser assistido, chamado “Meu melhor inimigo”, a respeito da relação de fascínio e ódio entre ele e o ator Klaus Kinski.

Mas não se trata apenas de uma palhaçada ou o cumprimento de uma promessa. Em certo ponto, Herzog declara que aquele ato que realizava no palco da sala de exibição deveria servir também como um estímulo a todos os cineastas que queiram fazer um filme mas estejam com medo para iniciar devido às dificuldades que sabemos existir.

O filme dirigido por Les Blank em 1980 segue abaixo, para sua apreciação e degustação.

Anúncios

2 comentários em “Werner Herzog eats his shoe

Adicione o seu

  1. Rsrs!!

    Conhece aquela expressão em inglês “se isso acontecer, eu como o meu chapéu”?

    Pelo menos esse cara cumpre com a palavra!

    Curiosidade: Será que comeu ao seco ou será que montou um prato, tipo Sola à Parmegiana e Cadarços à Bolognesa??

  2. Fala Hugão!!!!!!!
    Genial, vc sempre nós traz coisas geniais do passado, nunca poderia imaginar que o nosso querido e sempre irreverente Herzog, comeria seus sapatos, isso mostra o quanto ele já estimulava e provocava as pessoas. Mas acho que não estava tão gostoso quanto o do Chaplin… rsrsrsrsrsrsr!
    abçs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: