Dante se tornou um grande jogador

Quando o ponteiro goiano Dante começou a jogar na seleção brasileira de volei há quase dez anos, eu achei ele péssimo. Era um cara grandão, desengonçado e irregular. Não gostava que ele jogasse na seleção, pois sempre que entrava no time eu tinha a impressão de que dava o famoso “migué”, ou seja, fingia que jogava.

Essa antipatia durou por muito tempo. Reconheço que só passou ESTE ano, apesar de todos os títulos que conseguiu antes disto. Tenho que reconhecer que atualmente ele é um dos destaques da seleção de Bernardinho. E ser destaque nesta seleção não é coisa fácil, pois trata-se da melhor equipe dentre todos esportes coletivos de todos os tempos, como muitos gostam de dizer.

Quem acompanhou os dois jogos da seleção brasileira contra a França neste final de semana, pôde ver o quanto Dante está jogando bem. Que o diga o jogador Samica, que desde de sábado teve medo das bolas atacadas pelo brasileiro. No primeiro jogo, Dante fez um ataque de muita força, atingindo antes da linha dos três metros, bem à frente do francês. As imagens da Rede Globo mostraram sua expressão de susto e admiração, com um os olhos arregalados e um suspiro como comentário para os companheiros. Depois disso, reparei que em todas as bolas que o Dante atacava e iam em sua direção, ele “virava a bunda”, com medo da pancada.

Mas Dante não ficou apenas nisso. Neste domingo, deu um show de bloqueio. Um bloqueio firme e bem colocado que pegou várias vezes os atacantes medianos da França.

Assim, tenho que dar o meu braço a torcer e dizer que Dante não é mais aquele pirulão desengonçado. Tornou-se, após dez anos de seleção, um grande jogador, regular em boas atuações e pronto para ser bicampeão olímpico.

Anúncios

3 comentários sobre “Dante se tornou um grande jogador

  1. Concordo meu amigo. Na verdade, se apenas olharmos o Dante hoje, ele continua com aquele jeitão desengonçado e que faz muita gente “não botar fé”. Contudo, é um exceletente atleta, de ataques potentes e com grande impulsão. Embora tenha vezes que seja tímido em suas aparições, deixando uma falta na seleção, é um jogador que pode decidir. Espero que esteja, como vc disse, pronto para o bi-campeonato. Em um mundial ou Grand Prix que não me lembro o ano, as responsabilidades estavam muito nele, e infelizmente desapontou.
    Um abraço e gostei deste post. Diferente, mantendo o dinamismo do blog.
    Denis Vinny!

  2. Realmente eu gosto do volei do Dante. Quando ele apareceu, as pessoas tinham uma certa expectativa de que ele seria o substituto do Marcelo Negrão, a chamada bola de segurança (joga pra cima que ele resolve). Mas com ele não foi assim.
    Não tinha a mesma força do Negrão, mas sim uma técnica mais apurada, que só se desenvolveu mais nesses anos todos da seleção.
    Sim, ele é magrão, desengonçado e tal, mas se tornou um excelente jogador, mesclando força e posicionamento nas suas “pancadas”.
    Espero que venha o ouro!!
    Abraços a todos,
    Passarinho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s