Sweeney aponta a navalha para a sua garganta

Na última sexta-feira, li uma nota no Estadão que revelava que o filme “Sweeney Todd – o barbeiro demoníaco da Rua Fleet” era todo cantado – até os diálogos. Criticava o fato de o trailer oficial do filme não deixar isso claro e que platéias inglesas saiam revoltadas no meio das sessões.

Eu não desanimei. Fui assistir, pois confio nas qualidades do cineasta americano Tim Burton (apesar do péssimo remake de “Planeta dos Macacos”). Sou um admirador de seus filmes sombrios, góticos e nonsense. Seja “Edward Mãos-de-Tesoura”, “Os fantasmas se divertem”, “Ed Wood”, sejam os magistrais “Peixe grande” e “A lenda do cavaleiro sem cabeça”.

Num primeiro momento, o espectador desavisado ficará incomodado. Mas se sublimar a barreira deste primeiro estranhamento, poderá aproveitar o musical. É um puro filme de Tim Burton. Em primeiro lugar, pela presença de Johnny Depp, com todo o esforço de seu gogó. Em seguida, pela fotografia escura, desgastada, dando a impressão de que é um filme antigo. Parecia muito um filme em preto-e-branco… a cores.

Escutar os atores cantar a cada diálogo me fez lembrar um dos filmes mais surpreendentes ao qual assisti. Quem já ouviu falar de “Os guarda-chuvas do amor”? Filme francês, dos anos 60, com a belíssima Catherine Deneuve. Palma de Ouro em Cannes. Não é para qualquer um. Jacques Demy era um cineasta meticuloso e sensível, mas foi rígido ao não permitir que houvesse sequer um diálogo que não fosse cantado. A história de amor e desilusão é contada em uma hora e meia e parece que assistimos a uma ópera. Quem não assistiu, deve procurar em DVD. As cores foram restauradas e o som remasterizado. É lindo.

Outro filme neste estilo, e que marcou época, foi “The Rock Horror Picture Show”. Marcante nos anos 70, super estiloso e kitsch, sempre é lembrado. Não gostei muito quando assisti, mas tem algumas passagens bacanas.

“Sweeney Todd” tem alguns diálogos não-musicados. Mas são as letras de Stephen Sondheim que se sobressaem. É um musical moderno, com músicas modernas que esbarram a qualidade dos filmes dos anos 50 e 60. Não é à toa que algumas músicas nos lembram “Amor, sublime amor”, visto que Sondheim foi o letrista do filme. A sensação é de assistirmos a um espetáculo da Broadway, sem teatralização (grande perigo nestas adaptações).

No entanto, o que mais atrai neste filme é o entrosamento que o cineasta conseguiu entre a música, as canções, os atores, a ambientação e o tema de horror. Para quem não sabe, Sweeney Todd é um barbeiro que volta para Londres após ser preso injustamente. Em busca de vingança, corta as gargantas de seus clientes e transforma-os em recheio para as tortas de sua cúmplice – Mrs. Lovett. Assim, o fato de não sabermos que o filme era todo cantado é um detalhe pequeno. Seria pior se ao invés da música na garganta, fosse a navalha de Sweeney que estivesse a passar.

Anúncios

3 comentários sobre “Sweeney aponta a navalha para a sua garganta

  1. ha mas é claro que eu fui na estréia, sabia que era um musical e acho que todo mundo tem que assistir essa união drama-musical-comédia, meu querido Depp não é lá essas coisas como cantor mas sua atuação supera, sem falar na vendedora de tortas que está perfeita no papel. Eu gostei mas vou demorar para ver outra vez, muita cantoria cansa hahaha

    Bjo huguito! adorei o novo blog!!

  2. Sempre em dia com os comentários! Adorei o post!
    Tim Burton Rocks! hehe

    Abraços e continue com os belos textos, meu queriiiiiiiido!

  3. Fiquei sabendo só ontem que o filme era musical e, na verdade, fiquei ainda mais curioso para assistir, principalmente por seu um musical dirigido por Burton. Coincidentemente, estava ontem com o Rocky Horror Picture Show na minha casa. Ainda estou digerindo.. ahaha! Hugo, acho que Across the Universe já saiu das grandes salas, mas para mim é um outro filme musical dos últimos anos que deve ser celebrado. Claro que não tem essa temática fantasiosa e macabra, mas a produção e atuações alcançaram os desafios que a trilha sonora exige.
    Abraçosssssss
    Ps. Bem vindo ao wordpress!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s