Primeiras impressões de ‘Brasil x Uruguai’

A minha idéia era escrever algo sobre a minha experiência ao ir ao jogo Brasil x Uruguai. Mas estou incomodado com algumas coisas, então resolvir expor minha opinião por meio de algumas perguntinhas:

1) Como agüentar a correria desenfreada de Maicon, sem qualquer objetividade? Cansei de gritar para ele levantar a cabeça, mas acho que ele não me escutou (e nem aos outros 65.000 que gritavam pelo mesmo). Ele é um ótimo velocista. Se não tivéssemos os excelentes corredores que temos na equipe de atletismo, podíamos deslocá-lo para lá. À equipe de futebol de campo não faria falta.

2) Vocês têm idéia de que se o Afonso não estivesse machucado, o digníssimo Dunga não teria convocado o Luis Fabiano?

3) Robinho entrou em campo? Sei pelo menos que ele saiu de campo, pois as vaias foram num volume tão alto que não dava para não perceber. Entrou o Vágner Love, o que deu na mesma.

4) Agora, a dúvida que fica: na próxima convocação, quem será deixado de lado? Luis Fabiano? Robinho? Vágner Love? Afonso? Quem? Olha lá, hein… E quando o Fred voltar?

5) Quem é Gilberto? Existe ainda a posição de lateral esquerdo no time?

6) Quando o melhor jogador da partida é o goleiro do seu time, isso é um bom sinal? Julião nos salvou de uma goleada! Valeu, meninão!

7) Devo ser muito ingênuo. Quando a partida estava empatada, por quê trocar Ronaldinho Gaúcho por Josué? Qual a função ofensiva? Queria garantir o empate? Estávamos jogando fora de casa? O Diego e o Elano, ou o Vágner (que ainda não tinha entrado) se negaram a participar daquela farsa?

8) Puxa, será que a torcida paulistana não aprende? Mesmo quando Ronaldinho, Robinho e Kaká não conseguem acertar um passe, e nossa retaguarda fica trocando passes lado a lado no campo de defesa. Não devem vaiar e nem xingar, mesmo parecendo (insisto!) que queríamos garantir o empate. Galvão, dá uma lição nesta torcida exigente!

Olha, fazia tempo que eu não ia ao estádio. Foi bom relembrar como é gostoso assistir a jogos in loco. Mas não nego a muvuca. A ida e vinda superam de longe o tempo que dura a partida. Só para chegar em casa levou quase duas horas. Mas valeu a pena, para ficar gritando o nome do Luis Fabiano, que há tempos merecia voltar para a seleção. Foi bom ver que estamos bem guarnecidos pelo Julio César (desculpe, Ceni).

Outro dia vi na transmissão do jogo contra o Peru alguém perguntar porque o Brasil insiste em jogar pelo meio. Neste jogo contra o Uruguai eu descobri: um dos nossos laterais só sabe correr e o outro está omisso. Não sobra opção. E já que nossa equipe não sabe trocar passes, só falta o chutão! Ou seja, chamem o Zé do Leitão, que ele corresponde.

É isso aí!! Acho que o próximo apenas será em 2014. Veremos… Quem sabe depois me animo em escrever algo melhor sobre esta experiência, mas agora era isso que eu tinha para dizer. Daí você pode comparar as versões e verificar como a dor do trauma passa rápido.

Anúncios

5 comentários em “Primeiras impressões de ‘Brasil x Uruguai’

Adicione o seu

  1. Muito legal o blog… Também tive as mesmas impressões do jogo, e olha que eu nem fui ao estádio. Poderíamos iniciar a campanha volta Zé Roberto ou fazer uma macumba para que o Dunga convoque o Alex para o meio-campo.
    Mais monótono que esse time só o meu Paulista rsrs…
    Abração

  2. Nunca vi um jogo no estádio, mas deve ser muito mais emocionante.
    Também não vi o jogo pela tv mas pelo que já ouvi falarem foi vergonhoso…
    bjoooo

  3. Fala Huguinho, gostei do Blog e dos comentários embasados sobre o o jogo.(tava lotado)
    Também achei o jogo um bosta, tirando os gols do luis fabiano que salvaram, mas acho que o Brasil deveria ter perdido, agora fica todo mundo achando que o mérito é do dunga…rs..

    Porque nao chamam o Zangado, Soneca, mestre….etc…rsrsrs.

    Grande abraço….

    Jeffrey

  4. Fala Huguinho,
    Muito bons os comentários, depois eu vou comentar com calma sobre o jogo. Só passei pra deixar um abração pra todos e marcar presença… hehehe.
    Abração.

  5. Olá Hugão,
    Adorei o comentário sobre o Maicon, ele é péssimo mesmo…
    Também já assisti a um jogo da seleção no Morumbi, foi nas eliminatórias para a Copa de 2002, no 1 X 0, contra a Colômbia, gol do Roque Júnior, aos 45 do segundo tempo, o famoso “jogo das bandeirinhas”.
    Falta alma para os nossos jogadores, viu ….. a amarelinha pesa para o Ronaldinho Gaúcho.

    Um abraço,
    Eduardo Micheletto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: